AMADeUs.Mobile

sexta-feira, 10/agosto/2007

A .reply no momento está em fase de concepção e testes da primeira versão do AMAdeUs.Mobile, a adaptação para dispositivos móveis da plataforma de EaD AMADeUs, que está sendo desenvolvida no Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco. Após alguns meses de pesquisa e decisões acerca das funcionalidades a serem concebidas para o celular, a equipe vem realizando um trabalho de prototipação das interfaces mobile com bastante cuidado de forma a manter padrões e abstrações estabelecidos nas interfaces projetadas pela equipe do AMADeUs para a plataforma web. “A aplicação não pode exigir que o usuário raciocine de acordo com o contexto em que acessa, mas a aplicação deve adaptar-se ao usuário e se mostrar única independente da forma de acesso”, diz Guilherme Carvalho, gerente do projeto AMADeUs.Mobile. Os conceitos nos dispositivos móveis devem motivar o usuário a utilizar ainda mais o ambiente e não o obrigar a aprender novas “regras”.

Tela inicial

Foram criados testes de aceitação que estão sendo aplicados com alunos do Centro de Informática. Somente após a realização dos testes de usabilidade, pode-se afirmar algo quanto ao sucesso da solução proposta. Aplicando conceitos bem conhecidos pelos usuários de internet em aparelhos móveis, a equipe espera ansiosa os resultados destes testes objetivando que o uso deste ambiente torne-se tão agradável quanto o ambiente na web. O principal objetivo da equipe ao conceber a aplicação é a motivação dos usuários, além da portabilidade do ambiente. É interesse da .reply, portanto, que a aplicação seja acessada pelos mais diversos dispositivos disponíveis no mercado.

No momento, o sistema trata a gestão de conteúdo, oferecendo ao usuário percepção quase completa de todo o ambiente AMADeUs. Além de acesso a informações sobre cursos e todos os artefatos referentes aos mesmos, o sistema permite ao usuário manter-se atualizado de modificações gerais no sistema e dos cursos em que o próprio está matriculado.

Not�cias

Logo, uma das grandes vantagens do AMADeUs.Mobile é expandir o conhecimento e percepção do ambiente de EaD pelos alunos. Isto é proporcionado também pela distribuição de mensagens SMS sobre as modificações ocorridas nos cursos nos quais estão inscritos. Ao receber estes alertas o aluno evita necessidade de procurar estas informações conectando-se sempre ao ambiente, que somente será necessário para obter informações mais detalhadas de tais modificações e para interação do aluno nas atividades propostas nos cursos. Com estas mensagens, o aluno sabe todas as novidades do ambiente que lhe interessam o mais rápido possível.

Not�cias de todos os cursos

É mostrada ainda nas interfaces uma divisão dos cursos do usuário em cores para facilitar a visualização. Este recurso é de grande importância quando se deseja visualizar componentes de mais de um curso ao mesmo tempo e quando o usuário adquire um pouco de experiência no manuseio do sistema, trazendo assim para a interface móvel o conceito utilizado por vários sistemas que agrupam informação em grupos, como agendas e sistemas de controle de atividades.


Interatividade entre alunos, monitores e professores.

quinta-feira, 26/outubro/2006

Durante o curso da disciplina de TAI – Tópicos Avançados em Interface – no Centro de Informática – UFPE, a equipe .reply desenvolveu um projeto de concepção de interface para uma solução em TI que pudesse minimizar as dificuldades encontradas por alunos quando estes desejam organizar uma reunião de grupo. Estas dificuldades envolvem a marcação de um horário, a definição de um local e um planejamento da reunião.
Trabalhando em cima desses três perfis de sujeitos (alunos, monitores e professores), foram realizadas entrevistas, narrativas e observações para uma analise mais detalhada e profunda dos dados através do uso de ferramentas como o QSR NUD*IST4 e FreeMind. O uso de ferramentas no processo de pesquisa qualitativa foi fundamental pela possibilidade de testar e relacionar hipóteses valendo-se dos recursos e benefícios trazidos pela informática utilizando qualquer tipo de técnica qualitativa, com qualquer material que possa ser transformado em texto.
Identificando o que é valor para o usuário da solução, pudemos então trabalhar em cima de protótipos para a geração de interfaces.
Veja alguns resultados disso…


Pesquisa Qualitativa usando ferramentas CAQDAS.

quinta-feira, 26/outubro/2006

Os manuais de metodologia de pesquisa qualitativa, não trazem, de uma forma geral, informações a respeito do uso de ferramentas para a análise de dados qualitativos. Via de regra, os manuais de metodologia de pesquisa qualitativa são ricos ao mostrar as técnicas e dificuldades que enfrentamos nos trabalhos de campo ou análises de documentos. Nesse sentido problemas de observação, acesso ao campo de pesquisa, estruturação de dados são algumas das barreiras enfrentadas. Apesar de pouco difundido entre os usuários de pesquisa qualitativa, o uso de programas e ferramentas tornam-se, hoje, imprescindíveis para a pesquisa não só devido a grande economia de recursos e tempo, mas também pela possibilidade de gerar análises mais ricas e aprofundadas.

Durante o curso da disciplina de TAI – Tópicos Avançados em Interface – no Centro de Informática – UFPE, a equipe .reply desenvolveu uma pesquisa sobre o uso de ferramentas CAQDAS (Computer-aided qualitative data analysis software) – programas de computador orientados para o auxilio na análise de dados qualitativos.

Segundo Barry (1998), o uso de programas para análise de dados qualitativos apresenta dois aspectos dicotômicos: por um lado, temos as vantagens que se expressam através da economia de tempo e de custos, a possibilidade de explorar de forma acurada o relacionamento entre os dados e, por outro, as vantagens em termos de uma estrutura formal que auxilia na construção conceitual e teórica dos dados.

Cabe ressaltar que esses programas oferecem uma inovação extremamente importante: a possibilidade de testar e relacionar hipóteses valendo-se dos recursos e benefícios trazidos pela informática, até então privilégio da pesquisa quantitativa, utilizando qualquer tipo de técnica qualitativa, com qualquer material que possa ser transformado em texto.

O estudo foi desenvolvido em cima da ferramenta QSR NUD*IST4 sobre a orientação do professor Alex Sandro Gomes. Foi desenvolvido um tutorial sobre o uso da ferramenta.


Polish, Simulador da Palm e JVM

sexta-feira, 1/setembro/2006

Trabalhando em cima de critérios de usabilidade, uma das preocupações mais importantes do projeto AMADeuS, a .reply faz pesquisas intensas sobre a capacidade da tecnologia em dar suporte a esses critérios.

Ferramentas pagas foram encontradas para um desenvolvimento mais expressivo, porém a iniciativa da .reply parte do uso de ferramentas OpenSource.

O Polish, foi a opção mais escolhida por atender, a principio, os requisitos propostos pelas interfaces. O próximo seria a implementação e testes para validação das telas.

Por outro lado era preciso simular os componentes desenvolvidos, em devices de PDAs e constatar se os recursos disponibilizados pelo Polish eram realmente eficientes e seria mantida a usabilidade das interfaces desenvolvidas. Para isso o simulador da própria PALM passou a ser utilizado, juntamente com conversores de .jar produzidos pelo Eclipe para .prc que seriam utilizados para as simulações.


Interfaces Planejadas

sexta-feira, 1/setembro/2006

Definida a tecnologia a ser utilizada a .reply hoje trabalha na concepção e prototipação das interfaces. Os trabalhos iniciais estão baseados no Projeto AMADeuS.

Trabalhando sobre o modulo de Gestão de Conteúdo, a .reply utiliza técnicas de prototipação rápida, em folhas de papel, apresentando os resultados a alguns membros do projeto AMADeuS.

O próximo passo agora é o desenvolvimento dessas interfaces utilizando JAVA ME.